1,2,3… Gravando: É permitido ao paciente gravar consulta médica?

Se você vai em consultas médicas com uma certa frequência, com certeza já deve ter notado que a relação médico-paciente vem adquirindo uma nova configuração. Contudo, há de se observar que apesar de a Medicina ter passado por diversas transformações em razão dos avanços científico-tecnológicos, os elementos essenciais para uma …

Telemedicina no Brasil: regramento ético-profissional

O desenvolvimento da tecnologia da informação tem alterado substancialmente a dinâmica da relação médico-paciente e os usos dos avanços tecnológicos na área da saúde têm sido discutidos há algum tempo. Neste sentido, a Organização Mundial da Saúde (OMS) assim definiu, ainda em 1977, a Telemedicina como “A prestação de serviços …

Erro médico culpável

“A responsabilidade do médico profissional liberal – no sentido de dever sucessivo de indenizar – apenas surge quando o descumprimento de sua obrigação anterior se der por culpa. Para uma compreensão mais específica sobre o instituto da culpa, é importante o entendimento de que há a ‘culpa em sentido amplo’, que traz uma …

Diferenciação: Judicialização da Saúde e da Medicina

“Atualmente, no Brasil, fazem-se presentes dois contextos que se aproximam pela interseção da temática, em que pese tratarem-se de âmbitos diversos: a ‘judicialização da saúde’, que se refere à busca de pacientes pela realização do direito à saúde de modo amplo, tendo por opositor o poder público ou ente privado …

Aprendendo a viver!

 

No vídeo de hoje, a professora do Departamento de Medicina Preventiva e Social, Camila Vasconcelos, recorda a leitura do livro “Aprendendo a viver”, escrito pelo célebre filósofo Sêneca. Ao selecionar trechos das cartas de Sêneca a Lucílio, nos apresenta uma oportuna reflexão sobre o tempo. Gostaram da indicação de leitura? Marque nos comentários alguém que também possa gostar. O Núcleo de Apoio Psicopedagógico da Faculdade de Medicina da Bahia da Universidade Federal da Bahia (NAPP-FMB-UFBA) é uma instância de apoio psicopedagógico e social ao curso de graduação.

“Direito Médico e Bioética: História e judicialização da relação médico-paciente”

 

A Prof.ª Dr.ª Camila Vasconcelos acaba de publicar o seu livro “Direito Médico e Bioética: História e judicialização da relação médico-paciente”. Segundo informa a autora, “Este livro traz a história da relação médico-paciente, o surgimento da reflexão bioética neste cenário e a demonstração do modo como a assimetria, a partir da estrutura poder-saber, é capaz de originar problemas persistentes que levam à Judicialização da Medicina. É um passeio pelo tempo com indicação dos documentos ético-jurídicos internacionais e nacionais que fundamentam os estudos.” Prefaciado por seus orientadores nos âmbitos de Mestrado e Doutorado, a Prof.ª Dr.ª Maria do Céu Patrão Neves e o Prof. Dr. Volnei Garrafa, referências em Bioética em Portugal e no Brasil, o livro traz resultados de pesquisas teóricas desenvolvidas pela autora em ambos os países, com enfoque nas questões ético-jurídicas. Para conhecer o sumário da obra clique aqui, e para adquirir o seu exemplar acesse o site da Lumen Juris aqui.